março 18, 2009

Mensagem de um Caboclo

Posted in Aprendizado, Caboclos, Guias e Orixás, Recomendo às 3:20 am por carolyara

(Texto amplamente difundido pela Internet, mas que particulamente, eu gosto muito!)

Caboclo Ubirajara - Peito de Aço

Caboclo Ubirajara - Peito de Aço

Por mais longa que seja a caminhada…
Por mais íngreme que seja o caminho…
Por mais pedras e obstáculos que possas encontrar…

Não desistas!

A convicção na certeza de alcançarmos nossos objetivos, nos fará suportarmos todas as intempéries e incertezas que o futuro nos indicar. Pois, somente assim, ao raiar de um novo dia, conseguiremos ver a brilhante luz do sol, e sentir o calor que só ele produz, a aquecer-nos o coração enrijecido pela noite fria da incerteza e da dúvida.

A confiança no Pai Oxalá, fará com que caminhemos resolutos para o futuro, em busca de nossos objetivos, cumprindo nossas tarefas e, a cada irmão de caminhada estendendo a mão, e doando-nos sem olhar a quem, para quem ou por quem.

Somente assim, diante das provas emergentes que nosso passado nos encaminha à restauração, através do abençoado cadinho da purificação moral, e no agasalho material do corpo, poderemos, como a fênix, ressurgir das cinzas do nosso passado tenebroso, reparando todo o mal que fizemos, e plantando, a cada dia seguinte, a cada instante futuro, a semente do amor ao próximo.

Sigamos em frente, amigos, lado a lado, e através da dedicada e valorosa e indispensável ajuda aos nossos irmãos de caminhada, estendamos-lhes as mãos, a fim de que, na ajuda prestada, também possamos nos ajudar ainda mais, resgatando, assim, nossos débitos pretéritos.

Que o abençoado mestre Oxalá, a todos permita, alçando-nos a novas paragens mentais de regeneração, sejamos mais úteis ao próximo que a nós mesmos, e que assim o fazendo, possamos compreender em definitivo, a grandeza da oportunidade que Dele estamos recebendo.

Muita paz,
Caboclo Ubirajara – Peito de Aço

————————————————–

Bem… um dos motivos para que gostar tanto deste texto é justamente pela autoria. Conheci, há algum tempo, um falageiro da linha do Seu Caboclo Ubirajara… um dos caboclos mais largos e incrivelmente bravos, de uma doçura sem fim, que eu já vi. Ele tinha um jeitão bem troncudo mesmo, por vezes até meio bruto, áspero… mas era de uma delicadeza engraçada. Profundamente leal aos seus superiores. Imediatamente disponível para todo o tipo de demanda. E fazia das suas bençãos, uma verdadeira chuva de prata (que sim, eu já tive o privilégio de me  banhar)

Hoje, infelizmente, não contamos mais com sua presença “incorporável” em nossa casa, já que sua filha querida deixou de trabalhar lá. Mas as vezes, quando olho para o céu e vejo a Estrela Dalva, ainda me pego pensando nele. Tento fazer dela a minha guia, como ele. Para ver se ganho um pouco dessa presença valente que ele tinha. Agora, espero que Ele esteja “lá nas matas, lá nas grotas funda lá no fim de mundo”.

Okê, Caboclo!

Anúncios