abril 12, 2009

Zé Pilintra e Família (Malandros na Umbanda)

Enviado em Aprendizado, Baianos, Guias e Orixás, História e Origens, Malandros, Vocabulário e Nomenclaturas às 11:57 pm por carolyara

Seu Zé Pelintra, assim como outros guias que trabalham no Catimbó, trabalha também na umbanda.

ze_pilintra_by_closs

Na medida em que o Catimbó entra na área urbana, território típico da Umbanda, ou mesmo a Umbanda vai para o interior estas duas práticas tem que se encontrar. É neste momento que certamente Zé Pelintra entra para o Catimbó.Isto certamente ocorre nos centros onde pessoas de Umbanda também trabalham com mestres e provavelmente já eram de Umbanda e absorvem o Catimbó em um movimento muito típico da Umbanda que absorve várias Religiões e Culturas.

No Catimbó ele é Mestre, e por ser uma entidade diferente das que são cultuadas na Umbanda, ele não trabalha numa linha específica, porém, sua participação mais ativa seria na gira de baianos e, em alguns casos, na linha da esquerda, como exú. Sua principal marca é ser um espírito “boêmio”, “malandro” e brincalhão e, mesmo assim, trabalha com muita responsabilidade. Seu Zé cobra muito de seus médiuns, cobra por seriedade, entrega, disciplina, dentre outras virtudes.

Na direita ele vem na linha de baianos, fuma cigarro, bebe batida de coco ou simplesmente cachaça. É representado por uma tradicional vestimenta (calça branca, sapato branco, terno branco, gravata vermelha e chapéu branco com uma fita vermelha).

ze_pilintra_by_peff7

CARACTERÍSTICAS MARCANTES

A primeira é ser muito brincalhão, gostar muito de dançar, de mulheres e de bebida. Mas é muito comum, também, encontrá-lo mais sério, parado em um canto, assim como sua imagem gosta de representá-lo olhando para o movimento ao seu redor. Contudo, quando ele vira para a esquerda, ele pode vir trajado de um terno preto, calças e sapatos também pretos, gravata vermelha e uma cartola,fumando charutos, bebendo conhaque e uísque, até – em alguns casos – usa uma capa preta. Mas seja do lado que for, você sempre verá um Zé Pilintra coms eu pito (cigarros ou cigarrilhas), um uma bebidinha nas mãos, sempre muito brincalhão e extrovertido.

REPRESENTAÇÃO E ORIGENS

Personagem bastante conhecido seja por freqüentadores das religiões onde atua como entidade,  por sua notável malandragem, Seu Zé tem sua imagem reconhecida como um ícone, um representante, o verdadeiro estereótipo do malandro, ou porque não dizer, da malandragem brasileira e mais especificamente, carioca. Trata-se de uma corrente que, de uma forma ou de outra, permeia o imaginário popular da cultura brasileira e, portanto, carrega suas egrégoras tanto como outras.

Um do seu maior destaque está justamente no fato do Seu Zé ter uma tremenda elegância e competência, mesmo sendo negro (levando em consideração que, para a época em que os negros e brancos viviam praticamente isolados, apesar da existência de uma numerosa população mestiça nas grandes cidades brasileiras, e que desse abismo social implicava também uma grande divisão financeira de classe social). É como se a figura do Seu Zé torna-se representativa da própria dignidade do negro, deixando para trás a idéia de um negro “arrasta-pé”, maltrapilho ou simples trabalhador braçal.

Em sua origem, Seu Zé torna-se famoso primeiramente no Nordeste… Primeiro como freqüentador dos catimbós e, depois como entidade dessa religião. Vale destacar aqui que o Catimbó está inserido no quadro das religiões populares do Norte e Nordeste e traz consigo a relação com a pajelança indígena e os candomblés de caboclo muito difundidos na Bahia.

Conta-se que ainda jovem era um caboclo violento que brigava por qualquer coisa mesmo sem ter razão. Sua fama de “erveiro” vem também do Nordeste. Seria capaz de receitar chás medicinais para a cura de qualquer mal, benzer e quebrar feitiços dos seus consulentes. De acordo com Ligiéro (2004), Seu Zé migra para o Rio de janeiro onde se torna nas primeiras três décadas do século XX um famoso malandro na zona boêmia carioca, a região da Lapa, Estácio, Gamboa e zona portuária. Segundo relatos históricos Seu Zé era grande jogador, amante das prostitutas e inveterado boêmio.

zepelintra

Contudo, há outra história que conta que Seu Zé teria nascido no povoado de Bodocó, sertão pernambucano próximo a cidadezinha que leva o nome de Exu, à qual segundo o próprio Zé Pilintra quando manifestado numa mesa de catimbó, foi batizada com este nome em sua homenagem, já que sua família era daquela região antes mesmo de se tornar cidade. Fugindo da terrível seca de meados do século passado que abatia todo o sertão, a família do então “José dos Santos” rumou para a Capital Recife em busca de uma vida melhor, mas o destino lhe pregou uma preça que culminou com a morte da mãe, antes mesmo que o menino Zé completasse 3 anos. Logo em seguida, morreria seu pai de tuberculose.

José então ficou orfão e teve que enfrentar o mundo juntamente com seus sete irmãos menores. Cresceu no meio da malandragem, dormindo no cais do porto e sendo menino de recados de prostitutas. Sua estatura alta e forte granjeou-lhe respeito no meio da malandragem. Conta-se que, certa vez, Zezinho, como também era conhecido, teve que enfrentar cinco policiais numa briga no cabará da Jovelina, no bairro de Casa Amarela. Um dos soldados recebeu um corte de peixeira no rosto que decepou-lhe o nariz e parte da boca. Doze tiros foram disparados contra Zezinho, mas nenhum deles o atingiu. Diziam que ele tinha o corpo fechado. Antes que chegassem reforços, Zezinho já tinha fugido ileso, indo se esconder na casa do coronel Laranjeira, um poderoso usineiro pernambucano, protetor do rapazote e família. Em decorrência deste episódio, Zezinho ganhou o apelido de Zé Pilintra Valentão, nome esse dado pelos próprios soldados da polícia pernambucana. Pilintra significa pilantra, malandro, janota etc. Assim, entre trancos e barrancos, Seu Zé consegue fazer fama na cidade de Recife e criar seus irmãos até a maior idade.
Quanto a sua morte, autores descordam sobre como esta teria acontecido. Afirma-se que ele poderia ter sido assassinado por uma mulher, um antigo desafeto, ou por outro malandro igualmente perigoso. Porém, o consenso entre todas essas hipóteses é de que fora atacado pelas costas, uma vez que pela frente, afirmam, o homem era imbatível.

Para Zé Pelintra a morte representou “um momento de transição e de continuidade”, afirma Ligiéro, e passa a ser assim, incorporado à Umbanda e ao Catimbó. Todavia, a principal história que seu Zé Pelintra quer escrever, é a da caridade, tanto aquela que ele dedicou aos seus entes queridos e pares de sangue, como também àqueles em que deveu um auxílio e apoio mútuo quando em vida. É assim que seu Zé Pelintra, hoje ao lado do espírito dos seus irmãos e irmãs em vida, formaram uma bela Falange de malandros de luz, que vêm ajudar aqueles que necessitam.

FAMÍLIA PILINTRA

Além do Zé Pilintra, há espíritos mentores, como ele, também conhecidos como Antônio Pilintra, Maria Pilintra, João Pilintra, Joana Pilintra, Mané Pilintra e Rosa Pilintra. Mas ainda, há suas qualidades de Zé Pilintras viradas na esquerda, que ganham atributos específicos da vida do Seu Zé, como Seu Zé Malandrinho, Seu Malandro, Malandro das Almas, Zé da Brilhantina, Malandro da Madrugada, Zé Malandro, Zé Pretinho, Zé da Navalha, Zé do Morro, e por aí vai. Só vale ressaltar que os Malandros não são exus, embora venham na Linha de Esquerda. Ao contrário dos Exus que estão nas encruzilhadas, encontramos os malandros em bares, subidas de morros, festas e muito mais.

Aqui, gostaria de fazer uma especial contribuição sobre uma Guia, muuuuuito importante na minha vida mediúnica. A baiana que eu trabalho desde o meu primeiro dia de Filha de Santo, na Umbanda, Sra. JOANA PILINTRA! Trabalho com ela há 5 anos e desde então, aprendi muito com suas histórias. Em vida, foi mãe de 3 filhos. Trabalhou nas louvas de Milho enquanto o marido foi tentar a sorte no ciclo da borracha, nos seringais. Ela sempre se intitula devota de Nossa Senhora da Glória. Solitária mas muito bonachona, penso na Joana quando penso naquelas mulheres de avental, saia, blusa de campanha e lenço na cabeça. Mulher da Lida!! Mão calejada do trabalho da roça e de casa. Mas, a noite, depois do banho, era Senhora Vaidosa. Sempre em seus vestidos de tecidos muito simples mas rendeiros, Joana só se dedicava, ora aos filhos, ora a comunidade. ‘Rezedeira’, como ela mesma diz, era daquelas que conhecia todo mundo, que era chamada pra ir na casa de todo mundo, mas particularmente na dela, ela não gostava de receber. Dona de uma generosidade sem fim, ao mesmo tempo que ela pode ser carinhosa e  cuidadosa, também já a vi dura e rígida. Como mãe que dá a palmatória certa nas horas que tem que dar. Sua fala é comprida… adora uma boa prosa. Mas quando dá pra falar curto e grosso… hummm. Segura! A língua fica maior do que a boca.

Acho que aprendi com ela e com a Família Pilintra esse lado, ri para resistir!!

Dançar, beber e brincar, sem abusar. Porque a vida não é feita só de excessos… é também senhora da moderação.  Com eles, percebi quanto dessa luta e dessa gana sou capaz de reinventar, todos os dias, para eu mesma suportar as peripécias que esse mundo dá. E, ao mesmo tempo, fazer da aflição do outro, um motivo de se motivar e prosseguir, como quem trilha sua própria tristeza e avança. Porque vê no outro e projeta na caridade e generosidade alheia a mesma dedicação e o mesmo esforço que tanto precisa ter e desenvolver na vida para dignar a si mesma.

TIRA TEIMA:

  • Comida: carne seca com farofa ou escondidinho de macaxera, que é o mesmo que mandioca. (Na esquerda, acrescentar pimenta vermelha)
  • Bebida: Cerveja branca bem gelada
  • Locais de vibração: Subida de Morros, Cemitérios, bares, zonas portuárias, áreas boêmias
  • Cor: Vermelho e Branco ou Preto e Branco, ou ainda somente o Preto

Salve seu Zé Pilintra!
Saravá a Família Pilintra!!
Salve a corrente dos Malandros! !!

zepilintra

FONTES DE PESQUISA

http://www.imagick.org.br/zbolemail/Bo08x07/BE07x08.html

http://www.zepelintra.com.br/

http://povodearuanda.blogspot.com/2006/12/z-pelintra.html

http://www.terreirodeyansa.hpg.ig.com.br/zepelintra.htm

http://www.povodesanto.com.br/catimbo/My_Homepage_Files/Page66.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Z%C3%A9_Pelintra

About these ads

64 Comentários »

  1. Heloisa disse,

    Essa família é tudo pra mim… Simplesmente não consigo me imaginar sem a proteção, a amizade e a compania da minha Joana, mulher forte e trabalhadora que nunca desanima… acho que a amizade da gente não é à toa, sendo que estamos sob a luz desta família maravilhosa do Alto. Prova maior de que nada nesta vida é por acaso…

    bjokas!

    • carolyara disse,

      É verdade amiga!!! O trabalho, a entrega na lida, de sol a sol, que nunca desanima é mesmo A MARCA DELA!! E é um prazer, para mim, dividir a responsabilidade de trazer essa falange das Joanas Pilintras, da Linha dos Pilintras, ao seu lado… pq NADA mesmo, no mundo, é por acaso! Beijos Mana!

    • daniele disse,

      oi tbm trabalho com uma baiana chamada Joana e sou apaixonada por ela mais ñ sei se ela é a joana pelintra ela segura ass duas pontas da saia , dança muito ,bebe e fuma .eu tenho oito meses na umbanda e ela veio no segundo dia de gira foi muito louco . ela é muito boa mais quando vem brava ninguem segura .
      bjs adorei saber um pouco mais sobre eles !!!!!!!!

      • antonio lucas disse,

        tenho vontade de conhecer a familha dele
        pos sou muito curioso

    • SUELY SILVA disse,

      Sou guia, sou corrente, egrégora e proteção. Sou chapéu, sou terno, gravata e anel. Sou sertão, sertanejo, carioca, paulista, alagoano e Brasileiro. Sou Mestre, Malandro, Baiano, Catimbozeiro, Exu e Povo de Rua. Sou faca, facão e navalha. Sou armada, cabeçada e rasteira. Sou Lua cheia, sou noite clara, sou céu aberto.Esse é o meu pai maravilhoso seu Zé Pilitra

  2. Paula Ignacio disse,

    Olá!

    Gostei muito dessa página. Sou leiga em tudo o que diz respeito a Umbanda, mas percebi que esse site contém informações muito preciosas sobre os guias e orixás. Não é coisa pouca, não. Fiquei mais contente ainda em saber sobre o Zé Pilintra e a família Pilintra. Parece até que rolou uma identificação..rsrs também adoooro uma boa cachaça e a vida boêmia..rs

    beijo grande!

    • carolyara disse,

      Oh amiga… que bom que gostou!! Ainda considero ter pouca coisa sim, se em comparação aos blogs que existem por ai e na quantidade de material que tenho aqui. Mas não ligo de ir postando aos pouquinhos.

      O blog é uma ferramenta de estudo. Então ter um lugar para sintetizar o conhecimento que entendemos dos nossos estudos e, ainda, poder compartilhar com outros… é sem dúvida, uma das coisas mais sensacional da internet.

      E não estranhe, pelo o que pude constatar na minha tenda, quem traz a família Pilintra tem íntima ligação com o Povo Cigano. E acho que vice versa, né? hehehehehe

  3. Fabio disse,

    Embora eu não receba nenhum Pilintra lá no terreiro, se eles baixam nos meus amigos, tá tudo certo! Hehehe!
    Fica aqui o meu respeito por essa linha que em tão pouco tempo já me ensinou um bocado e com certeza ainda tem muito a ensinar!

    • carolyara disse,

      Por isso, já diz aquele ditado:
      Amigo dos meus amigos tb é meu “blother”
      huahuahuahuahua!

      Mas deixando a brincadeira de lado, Binho,
      vc tem toda razão: essa linha sempre tem
      muuuuuito a nos ensinar!

      Beijos,

    • fabiano f . cardenas disse,

      seu ze e meu mestre, meu guia, ele e o medico da alma!

  4. castroso disse,

    é Carol, isso ai dá-lhe Pinlintra rsrsrsrs, eu não posseo dizer muito não é? Pois meu trabalho está se iniciando mas já tive o prazer de saber que meu baiano é da linha dos pilintras o que me deixa muito feliz.. rsrrsrsss… e vai ser uma honra dividir isso com vocês rsrsrss… e essa informação que quem trabalha com os pilintras tem grande ligação com o povo cigano.. dessa eu não sabia heim.. rsrrssssss. vivendo e aprendendo. beijao fika com DEUS…

    • carolyara disse,

      Não podia dizer muito mas agora, não só pode, como DEVE!
      Afinal, vc traz o Chefe da Linha, Seu Zé Pilintra, aposto que
      ele ainda vai ser o responsável por todo o seu desenvolvimento
      dentro da Umbanda, viu??

      E aí sim, não vai esquecer de dividir isso tudo com a gente, hein??
      Beijos e Valeu pela Visita!!

      • SIMONE SANTOS disse,

        OI ADOREI TODOS OS COMENTARIOS EU TRABALHO COM O SEU ZÉ PILINTRA A MUITO TEMPO ELES SÃO A LUZ DA MINHA VIDA E A ASSENCIA DO MEU SER BEIJOS

      • carolyara disse,

        Posso dizer o mesmo, Simone! :D

  5. João disse,

    Parabéns pelo site, Carol. Gostei bastante.

    Corrente.

    Quando a gente começou a trabalhar a mediunidade no terreiro, falava-se muito na grande corrente dos Pilintra lá na nossa casa. Hoje eu vejo: a corrente também somos nós e o que a gente faz pra refletir a luz divina de umbanda pela informação e pela palavra malemolente da nossa baianada. rs

    Muito axé nesse seu jornal aqui, mas você sabe, – já dizia meu Zezinho – conselho se fosse bom…

    =)

    • carolyara disse,

      Obrigada João e, sobre a corrente, vc tem toda razão.
      Aliás, eu diria mais… o lance serve não apenas para a corrente dos baianos, como tb para toda a corrente da casa, em todas as linhas de Umbanda!! Por isso o esforço de ser umbandista 24h do seu dia, ainda que esteja sem a roupa de santo, as guias e o cazuá… rs.

      Agora, sobre o que o Seu Zé diz, rsrs… ok! Primeiro pq ele sabe o que eu penso desse ditado, rs. Segundo pq jornal não é fonte de aconselhamento espiritual, portanto, acho que estou sussa!

      hahahahaha
      =P

  6. natacha gomes disse,

    Carol ficou maravilho apesar de eu nao ter a corrente esta sensacional,
    parabens salve seu ZÉ PILINTRA.

    • carolyara disse,

      Obrigada Naty, ADOREI te receber por aqui…
      Quando puder, volta para comentar mais
      E mostra para o Marinho, que eu sei que ele tem a corrente!
      hehehehehehe

      Te amo, irma de fé!
      Beijinhus!

  7. Wagner disse,

    Bom dia! Parabéns pelo trabalho aqui na net. Os assuntos são bem diversificados e detalhados. Ainda não li tudo aqui, mas com certeza lerei!
    Carrego Sr. Zé Pilintra e considero isso uma honra, devido ao modo de trabalhar na caridade e a respeitar aos médiuns e principalmente, a assistência.
    A Umbanda, na minha opinião, é um dos melhores caminhos para alcançarmos a paz de espitiro.
    Continuem assim! Que Oxalá abençoe a sua casa e todos vocês, na difícil tarefa de praticar a caridade!
    Muito Axé!

    • carolyara disse,

      Nossa Wagner, eu é que agradeço o tempo dedicado ao blog!
      Eu faço questão de dar atenção a todos os leitores e, mesmo que não sejam muitos posts por mês, quando o faço, dedico a mesma atenção e o mesmo carinho de quando trabalho com os orixás!

      Trabalhar com essa linha, realmente, é parte de uma grande benção, e não digo isso pela popularidade do Seu Zé e nem pela malandragem… mas pelos belos conselhos e pela grande sabedoria que esse guia tem!!

      Obrigada pelo apoio, obrigada pelas palavras…
      Que pai Oxalá seja sempre a razão dos meus dizeres e dos meus dias! Axé!!!

      • Wagner disse,

        Aos poucos estou conhecendo seu blog, entre outros e continuo dizendo: é diversificado e muito educativo!
        Por enquanto tenho apenas uma página, mas nosso site deve ficar pronto dentro de mais alguns dias. Você me permite criar um link do seu blog no meu site?
        E de qualquer forma, continuo lhe desejando muita Luz, Fé e Coragem para continuar nesta empreitada em desvendar os mistérios da Umbanda Sagrada, afim de fazer com que cada vêz mais irmãos possam conhecer nossos trabalhos, nossos Guias Espirituais e terem a certeza de que a nossa querida Umbanda, nunca deixará de ser sinônimo de caridade, humildade e felicidade espiritual eterna!
        Muita sorte e Axé prá você!
        Fique com Zâmbi!

  8. ZÉ PILINTRA É LUZ CAMINHO, TODA FAMILIA E QUE ESSAS LUZ NOS ACOMPANHE SEMPRE, QUE ME DÊ RESIGUINAÇÃO NAS COISAS QUE EU NÃO POSSO MUDAR E FORÇAS PARA ENCARAR, TODA DIFICULDADE SE ASSIM EU MERECER SUA PROTEÇÃO MUITA PAZ.

  9. iansã disse,

    seu zé ja faz parte da minha familía muito obrigado por tudo

  10. alvaro disse,

    gostaria q alguem me informace algo sobre o malando camisa preta; desde já fico-lhes agradecido

    • carolyara disse,

      Olá Álvaro,
      Não tenho de imediato informações sobre este guia.
      Mas, se souber de alguma coisa, eu aviso.
      Abs

  11. ronaldo disse,

    gostei muito de conhecer um pouco a respeito do baiano mais conhecido ze pilintra e sua familia

    • carolyara disse,

      E eu gostei pelo comentário e pela visita. Obrigada!

  12. fernando disse,

    gostaria de saber se alguem conhecer
    (zé pilitra de mauá)?

    obrigado!

    • carolyara disse,

      Eu não conheço, Fernando. Mas conheço seu Zé Pilintra do catimbó. Seu Zé Pilintra da Lapa e Seu Zé Pilintra das almas. Ajuda?

  13. pedrinho.... disse,

    Saravá é Zé Pilintra…Salve as forças
    de meu senhor…Alem de de ser um rei
    da malandragem, ele meu Dr.advogado que nunca me
    deixa escorregar…Com seu axé seu Zé dai nos a sua proteção…

    • carolyara disse,

      Nos dá sua proteção hoje e sempre… Axé!!

  14. Evilania disse,

    PARABEMS PELO O SEU BELO TRABALHO SOBRE SEU ZÉ PILINTRA.
    ELE É UM REPRESENTANTE DO POVO BRASILEIRO,E SEU GUIA PROTETOR.SALVE MEU PAI ZÉ.

  15. ivaldo disse,

    eu trabalho com o zé pilintra a 8 anos é muito bom eonde tem zé pilintra tem alegria as mulheres gosta de se consulta com ele homens tbm ninguem conhece mulher as ke zé pilintra kkkkkkkkkk um save a todos

    • carolyara disse,

      Éh verdade. Isso me lembra um ponto muito bonito que toca na minha casa, que diz assim: “Ô zé faça tudo que quiser só não maltrate o coração dessa mulher”.

  16. Aguinaldo disse,

    Olá! gostaria de lhe dar os parabéns pelo tema muito bem explicativo, e informar que também trabalho com essa falange e pela descrição que li creio que cambô para direita, MALANDRO DA BAHIA, foge um pouco a tradição das cores pois em vez de vermelho ele usa prata. e que esta familia continue a nos proteger sempre.

    • carolyara disse,

      Oh Aguinaldo. Obrigada pelo parabéns.
      Acho que mesmo o prata faz sentido para esta corrente. Já que, em muitos lugares, é comum se presentear entregas ao seu Zé Pilintra com moedas de Prata. Estudos antopológicos associam a prata com o mesmo valor cognitivo que é o ouro para os ciganos, por exemplo.

      São expressões das histórias em vida que ganharam egrégora. E que hoje, pode ser usado para entidades como essas, que passaram por muitas provações materiais e, portanto, têm suas irradiações muito ligadas ao metal em si (que, aliás, são excelentes condutores de eletricidade e energia).

      Agora, com isso, vale dizer que não é normal dessa linha, ou dos ciganos, ou de qualquer outra, ter apego material ou cobrança de algum valor monetário para qualquer coisa que seja. Isso não!! A gente vê de tudo na internet e, se a casa é de corrente de Umbanda, uma coisa é certa: não haverá cobrança financeira e nem apego material de natureza alguma.

      Afinal, damos de graça aquilo que de graça nos foi dado por Deus, né? E com a prática e a vivência mediúnica e espiritual não poderia ser diferente.

      Meu Saravá!

  17. paulo disse,

    recebo a entidade zé malandro ,gostaria de saber se tem essa imagem,muito obrigado.

    • carolyara disse,

      Então Paulo, sendo da linha dos Pilintras, a única imagem que eu conheço (e olha que eu conheço imagem!!) só existe a do seu Zé mesmo. Nem da Maria Pilintra, que seria a segunda mais famosa da corrente, você não encontrar.

      Agora, nada impede que você opte por duas saidas: ter uma imagem do próprio Zé Pilintra (como eu faço) por ele ser o representante da corrente. Ou achar uma imagem de baiano que você acha ser “a cara” do seu baiano e “batizá-la”, ou seja, mandar pintar o nome e cruzá-la assim, nomeada, para você cultuar. Ou até mesmo uma imagem, uma fotografia.

      O que vale não é a imagem em sim, né? Mas sim o que ela representa e ao sentimento que elas nos remete no momento de nos religar com eles, certo? Então, todas essas saídas são boas e válidas. Basta optar pela a que gostar mais!

      Abração e muito axé!!!

  18. ludma disse,

    óla,eu reçebo uma bahiana q bebe bastante,e tbm fuma muito,
    adora falar da vida dos outros,tou na umbanda ha trés meses,
    e recebo todos da linha direita,seu zé pilintra
    é meu de frente,eu queria saber um pouco mais sobre eles!!!
    adorei saber dele em vida.
    bjssssss valeu

    • carolyara disse,

      Olá Ludma…
      O que sei e pude compartilhar sobre a vida dele e dos seus irmãos eu divulguei aqui. Espero que tenha servido como uma boa fonte de referência.

      Agora, seja para a correntes dos Pilintras, seja para os baianos da linha do cangaço, seja para os baianos do canjerê, sendo uma entidade da linha branca de Umbanda Sagrada, o que a minha avó de santo sempre fala (e eu dou toda razão para ela) é: cuidado apenas com o excesso do álcool e do cigarro. Seja para baianos, seja para exús ou qualquer entidade que for. Se em vida os vícios já são prejudiciais para o corpo material e perispiritual, imagina depois de desencarnados, né?

  19. Leandro disse,

    Boa tarde!

    Tenho 26 anos hoje , e me lembro que quando tinha uns 4 anos fui no terreiro aonde minha bisavó sempre ia , pois desde que ela veio de pernabunco ela procurava o Seu Zé e chegava nos terreiros e ela falava que em muitos não era o Zé, e brigava com os pais de santo!!rsrsaté um dia que ela encontrou o Zé que até hoje minha familia vai.eu nunca ia estes dias fui pois o Zé Pilintra queria falar comigo,e ele me disse que sou afilhado dele,como não entendo muito gostaria de saber se isto é uma coisa boa,é bom ter ele como padrinho,como que é?me ajude,gostei muitos das coisas que ele me disse,falou que quer tomar uma cachaça comigo e falou que eu bebo mijo de vaca(cerveja).adorei conhecer este mundo estou mais tranquilo,quero voltar a falar com ele,no dia não consegi perguntar muitas coisas,pois eu estava meio receoso.
    me ajudem

    • carolyara disse,

      Olá Leandro. Satisfação em tê-lo no blog.
      Então… eu sempre acho uma coisa boa termos um guia espiritual, um mentor amigo como nosso padrinho. Ainda mais sendo Seu Zé, entidade em que tenho enorme respeito e devoção. Acho que, se essa manifestação de Seu Zé passou pelo crivo de sua avó (que pela história, não aceitava qualquer incorporação), acho então que você pode confiar. Mas assim… tudo na vida, ao meu ver, deve passar pelo crivo dos nossos limites, dos nossos valores e princípios. E a vida espiritual não é uma exceção. Pelo sim, pelo não, acho que vale só ressaltar isso, para que você e nem ninguém perca nunca o dissernimento e o bom senso. Do mais… saravá a você e a toda sua família!!

  20. Jorge disse,

    Olá pessoal , Visitei o blog e gostei muito dos comentários , e mais , ávidos de fé e boas palavras , dignos de médiuns quer buscam a caridade.
    gostaria de compartilhar com os amigos , que voltei para a umbanda ( digo voltei , mas meu coração sempre esteve na fé) por umas questões paralelas me afastei , ( quesões familiares) , como dito , estou de volta , e gostaria de saber se alguem já ouviu falar em boiadeiro cigano, e se ele pode vir na gira de esquerda. agradeço pelo comentário.

    • carolyara disse,

      Que bom! Que a Umbanda seja para vc um mundo cheio de luz!!!

  21. dennis wilson disse,

    gostei muito desse site muito legal mesmo salve seu zé pilintra salve a malandragem

  22. Tatiana disse,

    Assunto para horas,otimas explicações.

  23. Naza -Teresina PI disse,

    Adorei! Pois é um boemio muito amado dentro da nossa umbanda

  24. Mr.Dennys disse,

    Fico sem palavrais.

  25. ANÔNIMO disse,

    Salve, Saravá! Ave! Namastê! Shalom! Viva! Malê, Maleime, Agô!…

  26. olimpio disse,

    ola, um pai de santo fez uma cabala pra mim,
    eu pertenço a zé pelintra…..entao fica uma pergunta,
    pode alguem pertencer a zé pelintra quando o mesmo nao gosta de cigarros e nem é muito de beber?
    por favor me ajude respondendo essa pergunta.
    obrigado

    • carolyara disse,

      Pode. O gosto ou não pelo cigarro ou bebida não é do médium.
      E sim do guia. Além do que, seus usos não obrigatórios!!

  27. João disse,

    Muito Legal a Historia eu n viveria sem a proteção do meu velho Zé Malandro !!

  28. Claudio Guilherme disse,

    Seu Zé Pilintra é minha entidade de cabeça, porem ainda tenho duvidas sobre trabalhar tanto com ele assim, dizem que nao escolhe qualquer um pra ser seu medium de cabeça, mas ainda mantenho receio com muito respeito.

    • carolyara disse,

      É verdade! Ele não escolhe qualquer um para trabalhar de frente.
      Não tenha medo e siga o que seu coração, com fé em Oxalá, mandar.

  29. Thais disse,

    Olá trabalho com Maria Pilintra e gostaria muito de saber mais sobre sua história.Parabéns pelo blog e gostei muito de saber sobre a família Pilintra.

    • carolyara disse,

      Sabemos que a Maria Pilintra é, entre as mulheres, a irmã mais forte, presente, ativa.
      Nunca encontrei registros específicos sobre a falange dela. Mas acho que vale a menção.

  30. alexandre disse,

    Gosto muito do sr. Ze pilintra me protegê sempre .

  31. joão henrique andrade disse,

    Salve Sr. Jose Pilintra, não sei ,mas sinto que ele sempre me acompnha, obrigado pelo Blog e fique sempre protegida

  32. Reinaldo luiz coelho dos santos disse,

    Ola gostei muinto da historia do seu ze gostaria muinto de saber a historia do seu ze pretinho pq eu recebo essa entidade e ele tem muinta força e muinto axe obrigado

    • carolyara disse,

      Infelizmente não conheço a entidade a fundo para falar a respeito.
      Fico devendo!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 34 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: